20/05/17

Opinião: "O que viram as flores" de Julia Heaberlin

"Sou estrela de cabeçalhos de jornal e de histórias assustadoras à roda da fogueira. Sou uma das quatro raparigas das susanas-de-olhos negros. A que teve sorte. Aos 16 anos, Tessa foi encontrada num campo do Texas, quase morta e só com alguns fragmentos de memória em relação à sua chegada ali. A imprensa chama-lhe a única «rapariga das susanas-de-olhos negros» que sobreviveu a um serial killer. O testemunho de Tessa mandou um homem para o corredor da morte. 

Passados 20 anos, Tessa é artista e mãe solteira. Num dia de fevereiro, abre a janela do seu quarto e depara com um magnífico canteiro de susanas-de-olhos-negros diante de si, embora se trate de flores de verão. Será que o homem que espera a morte é inocente? E andará o serial killer atrás dela? Ou, pior ainda, da sua filha?"

Wook.pt - O Que Viram as Flores
Bom fim de semana a todos! Espero que consigam pôr a leitura em dia!! Para mim vai ser difícil com tantos testes e trabalhos para entregar para a semana... Hoje, venho deixar aqui a minha opinião sobre a minha última leitura, O que viram as flores de Julia Heaberlin. Obrigada à Bertrand Editora por me ter enviado este exemplar!

Este livro é mais um daqueles thrillers à la Gillian Flynn que me deixam com um misto de sensações. Se por um lado a história me deixou curiosa com todo o mistério que envolvia Tessa e as Susanas-de-Olhos-Negros, achei que o final deixou muito a desejar. Senti que o culpado foi "atirado" sem mais nem menos para as últimas páginas, sem nada que o previsse.

A verdade é que as duas primeiras partes (o livro está dividido em três partes) me agradaram bastante. Senti-me bastante cativada pela história do desaparecimento de Tessa e do papel das Susana-de-Olhos-Negros que vemos na capa! A história de um homem que possa estar no corredor da morte sendo inocente e das pessoas que trabalham para o salvar também me chamou a atenção.

Uma das coisas de que mais gostei neste livro foram as descrições precisas do trabalho de Jo, uma cientista forense que está a ajudar a equipa que acredita na inocência de Terrell (o homem no corredor da morte). Foi visível a pesquisa da autora, o que nos deixa com um sentimento de realidade, de que o que se está a passar na história é real. Para além disso, adorei ler acerca da utilização de Geologia na resolução de crimes (uma motivação extra para estudar para o exame em junho!! Hahaha!! Coisas de estudantes...)!

O suspense que vai sendo criado ao longo das primeiras duas partes deixa-nos colados à leitura! E, falo por mim, o possível romance entre Tessa e Bill, um advogado que está a ajudar Terrell, também. Hahaha!!

Enquanto vamos conhecendo o que aconteceu com Tessa há 20 anos atrás através das suas conversas com o psicólogo ficamos também a conhecer as mazelas físicas e, essencialmente, psicológicas com que Tessa ficou marcada. Também na parte que enquadra Lydia, a antiga ex-melhor amiga de Tessa, ficamos a saber melhor o que verdadeiramente se passou: aquilo de que Tessa não se lembra ou que prefere ocultar ao leitor.

Este é, sem dúvida, um livro ideal para os fãs dos thrillers psicológicos escritos por Gillian Flynn! Mas, se por outro lado, vocês são daqueles que gostam de chegar ao final com um leque variado de pistas sobre quem poderá ser o culpado, então este livro não é definitivamente para vocês!

Eu, pessoalmente, enquadro-me mais no último tipo de leitor, mas não deixei de apreciar este livro, que me cativou pelo seu plot diferente do habitual e com uma reviravolta inesperada no fim, algo que é sempre essencial em livros deste género.

Classificação: 3,5/5


Uma leitura com o apoio da

1 comentário:

Nerd e Chique disse...

Este livro tem uma capa tão bonita e a história parece muito misteriosa, fiquei surpreendida com a tua pontuação.
Como já sabes Thrillers não são meu género preferido e só se a história me interessar mesmo é que leio, pensava em ler este livro, mas agora vou pensar um pouquinho. Não esta na minha wishlist por enquanto.
Deste uma opinião muito esclarecedora. :)
Beijinhos

Enviar um comentário