04/09/18

Opinião: "Já te disse que preciso de ti?" de Estelle Maskame

"Eden não vê Tyler, o enteado do seu pai, há mais de um ano. Apesar de se terem afastado em nome do bem-estar da família, ela não consegue conter o entusiasmo quando Tyler a convida para passar o verão com ele em Nova Iorque.

Apesar de tudo, Eden sente-se feliz com Dean, o seu namorado, e tem a certeza de que Tyler também já a esqueceu. Mas durante o longo e quente verão na cidade que nunca dorme, torna-se cada vez mais evidente que eles ainda não esqueceram o passado. Mas conseguirão eles resistir à tentação de se reaproximarem?

Em Já te disse que preciso de ti?, o segundo volume da fenomenal trilogia de Estelle Maskame, Tyler e Eden vão ter de se confrontar com os seus sentimentos e decidir qual será o próximo passo nas suas vidas. Será que o amor entre ambos é suficientemente forte para enfrentarem os desafios que estão por vir?"

Resultado de imagem para estelle maskame editorial presença
Boa tarde, livrólicos!

Como estão? Hoje foi o meu primeiro dia na universidade e, para além de todos os preparativos que isso implica, estive também de férias a semana passada, daí que tenha estado um pouco ausente nos últimos tempos.

Hoje, venho então falar-vos de uma novidade da Editorial Presença: Já te disse que preciso de ti?, de Estelle Maskame.

Eu tive a oportunidadede ler o primeiro livro desta trilogia, Já te disse que te amo?, em fevereiro e tenho de admitir que vi uma melhoria desse para este segundo livro: em Já te disse que preciso de ti?, as personagens estão muito mais maduras (algo que no primeiro livro não acontecia, tornado a leitura um pouco frustrante) e os seus comportamentos são muito mais facilmente relacionáveis com o leitor. No entanto, Eden continua ainda a apresentar, em certos momentos, um comportamento um pouco exagerado e demasiado dramático, em contraste com Tyler, que se apresenta uma personagem completamente diferente daquela que nos foi apresentada no primeiro livro.

Neste segundo livro, Eden e Taylor veêm-se confrontados com a decisão que vai mudar o rumo das suas vidas: será que o amor entre eles é verdadeiro e forte o suficiente para magoar todos aqueles ao seu redor que os amam? 

A decisão que é tomada no final é bastante previsível, no entanto o mesmo não se pode dizer do desfecho do livro que acabou por ser bastante inesperado e, sem dúvida, um autêntico cliffhanger a fazer-nos desejar o terceiro livro!

Mais uma vez, a escrita da autora agrada-me bastante com toda a sua simplicidade e incrível descrição dos ambientes (Nova Iorque, desta vez!!) e, claramente, este é um livro que todos os fãs de After, romance e intriga não podem perder!!

Classificação: 4,5/5

Uma leitura com apoio da
presença

Para mais informações sobre o livro Já te disse que preciso de ti?, clica aqui!

16/08/18

Opinião: "Sangue Frio" de Robert Bryndza

"Quando, nas margens do Tamisa, surge uma mala velha com o corpo desmembrado de um homem, a inspetora Erika Foster fica chocada. Já trabalhou em alguns casos assustadores, mas nunca vira nada assim antes. À medida que ela e a sua equipa começam a trabalhar, estabelecem uma ligação com outra vítima - o corpo de uma jovem abandonado numa mala idêntica duas semanas antes.
Erika percebe rapidamente que está na pista de um assassino em série que já deu o passo seguinte. No entanto, durante a investigação, é vítima de um ataque brutal. Forçada a recuperar em casa, e com a sua vida pessoal a desmoronar-se, tudo parece estar contra ela.

Mas nada detém Erika. À medida que o número de corpos aumenta, as filhas gémeas de um colega, o comandante Marsh, são raptadas, e é o tudo por tudo. Conseguirá Erika salvar a vida de duas crianças inocentes antes que seja demasiado tarde? Ela está a ficar sem tempo e prestes a fazer uma descoberta perturbadora... há mais de um assassino.
Brilhante e emocionante, Sangue-Frio irá prendê-lo desde a primeira página e fazê-lo suster a respiração até chegar a um final arrebatador."

Wook.pt - Sangue Frio
Boa tarde, leitores!

Hoje trago-vos a minha opinião sobre o quinto livro de uma série que desde há um ano para cá me cativou:  Sangue Frio, de Robert Bryndza, faz parte da série cuja personagem principal é a inspetora Erika Foster.

Este foi o livro que levei comigo quando fui uma semana de férias e acabei por lê-lo em conjunto com a minha mãe, o que fez com que demorasse mais tempo do que o normal a terminá-lo. Hahaha! Aqueles que já me seguem há algum tempo sabem o quanto eu adoro esta série, e estas férias a inspetora Foster ganhou mais uma fã: a minha mãe. Aliás, ela até terminou o livro muito primeiro do que eu!!

Se há algo que me cativa sempre nestes livros é a forma macabra como os crimes são cometidos: desta vez temos corpos desmembrados em malas a flutuar no rio Tamisa. Como sempre, a inspetora e a sua equipa vão ter bastante trabalho em descobrir quem é o assassino, bem como em conseguir manter o caso nas suas mãos.

Erika Foster é uma mulher forte e determinada e cujas "lutas" demonstram bem o quão difícil é uma mulher ter sucesso num mundo dominado por homens, mas também mostra a corrupção que existe na polícia. Neste caso em particular, a polícia dispõe-se a fazer algo no caso do rapto das filhas do comandante que normalmente não faz.

Tenho de admitir que tenho pena de a vida amorosa de Erika não ter estado tão presente. O final do último livro deixou alguma pontas soltas, mas a transição da relação da inspetora com Peterson do livro anterior para este não está muito bem explicada e acho que a história peca por isso.

Este último aspeto, no entanto, relaciona-se mais com o meu lado romântico. Hahaha. Para os amantes do policial puro (e para todos os outros), Sangue Frio é um livro a não perderem!

Classificação: 4/5

Uma leitura com apoio da

14/08/18

Opinião: "Deixo-te para não te perder" de Taylor Jenkins Reid

"O casamento de Lauren e Ryan atinge o ponto de rutura e ambos tomam a decisão pouco convencional de se afastarem durante um ano, na esperança de que isso lhes permita apaixonarem-se de novo. Durante esta separação, cada um é livre de viver como entender, à exceção de nenhum estabelecer qualquer contacto com o outro. Lauren inicia uma viagem de autodescoberta e depressa se apercebe de que tanto os seus familiares como os seus amigos têm ideias muito próprias sobre o significado do matrimónio. A perceção desse facto e os desafios decorrentes da separação de Ryan mudam a visão de Lauren sobre monogamia e casamento. E ela passa a interrogar-se: quando estamos ligados a alguém sem um compromisso de fidelidade e quando vivemos uma relação sem casamento - ou seja, quando já não há laços entre o amor e o desejo - a que damos nós valor? Pelo que estamos nós dispostos a lutar?

Deixo-te Para Não te Perder é um romance surpreendente sobre o que acontece quando o amor se dissipa. E sobre continuarmos apaixonados, lutarmos pelo amor, renunciarmos a ele ou entregarmo-nos com toda a nossa alma. É, sobretudo, a história de um casal preso a um velho arquétipo, mas à procura de um novo caminho rumo à felicidade."

Resultado de imagem para deixo-te para não te perder editorial presença
Bom dia, livrólicos!

Há quanto tempo, não é verdade?! Tenho de admitir que ando com pouca vontade de atualizar o blogue (ainda mais com a quantidade de livros que tenho lido e o equivalente número de opiniões para pôr em dia), mas garanto-vos que valeu a pena a espera, porque hoje venho falar-vos de uma novidade fantástica que me agradou muito mais do que eu estava à espera: Deixo-te para não te perder de Taylor Jenkins Reid, uma novidade da Editorial Presença.

Já tinha ouvido falar muito bem dos livros desta autora, por isso quando vi que este ia ser publicado por cá decidi que o tinha de ler! E qual não foi a minha surpresa ao ver que já um outro livro foi publicado?! Tu, eu e Todo o Tempo do Mundo vai ser a minha próxima aquisição!! Hihihi!

Mas, agora, quanto a Deixo-te para não te perder: o livro é de leitura mesmo muito fluída, com os capítulos curtinhos e uma linguagem bastante acessível

A forma como a narrativa está construída é também interessante, uma vez que nos apresenta primeiro a "gota de água" da relação de Lauren e Ryan e depois uma analepse desde o momento em que se conheceram até ao momento presente, com todos os momentos significativos presentes. Acho que, deste modo, a autora é capaz de mostrar exatamente tudo o que aconteceu na relação deste casal que depois os leva a separar-se durante um ano e, sem dúvida, que isso é algo importante, pois este é um tópico ainda um pouco sensível e o facto de a autora o ser capaz de explicar tão bem (assim como as suas motivações) é definitivamente importante para uma boa leitura do livro.

Algo que também me agradou bastante foi o facto de, apesar desta história se centrar neste casal, as lições que estão implícitas funcionam para qualquer tipo de relação e considero que este é um fator que também nos cativa na leitura deste livro. Dizer o que nos agrada ou desagrada em alguém e sermos capazes de exprimirmos as nossas opiniões e não sermos obrigados a fazer algo que não nos agrada é tão importante num casal de namorados, como de amigos ou familiares.

Assim, não podia recomendar mais este livro! Aproveitem o feriado que se aproxima para o lerem, porque, sem dúvida, que não se vão arrepender! E a leitura também se faz rapidíssimo, por isso... hihihi!

Classificação: 5/5

Uma leitura com apoio da
presença

Para mais informações sobre o livro Deixo-te para não te perder, clica aqui!

25/07/18

Opinião: "O Legado" de Yrsa Sigurdardóttir

"Uma jovem mulher é brutalmente assassinada na sua casa, em Reiquejavique. A única testemunha é a filha de sete anos, mas a criança não fala. Quando uma segunda mulher é assassinada, a polícia fica literalmente sem saber o que fazer. Entretanto, um radioamador recebe mensagens peculiares que o põem em conexão com as mulheres assassinadas, e a curiosidade move- -o a começar uma investigação por conta própria. Huldar, o detetive responsável por este caso, e Freyja, a psicóloga que tem a cargo a miúda - que presenciou o homicídio -, são obrigados a trabalhar em conjunto. Mas esta colaboração não é fácil: poucas semanas antes tinham-se conhecido num bar e passado a noite juntos, e, na manhã seguinte, ao acordar, Freyia constatara, dececionada, que Huldar - que se dera a conhecer não como polícia, mas como um carpinteiro recém- -chegado à cidade - se eclipsara. 

Autora cimeira do supense (e dos tops de vendas) na Escandinávia e em todo o Mundo, Yrsa Sigurdardóttir mostra mais uma vez a sua competência na criação de uma história de grande ritmo narrativo, personagens inesquecíveis e uma intriga de grande inteligência. O Legado é o primeiro livro da trilogia DNA, também conhecida como «série Freyja e Huldar». Seguir-se-ão O Vórtex e A Absolvição."

Wook.pt - O Legado
Boa tarde, livrólicos!!

Como estão?

Eu hoje estou particularmente entusiasmada com o livro de que vos venho falar: O Legado de Yrsa Sigurdardóttir, uma novidade da Quetzal e o primeiro livro de uma nova série da autora!

Este livro fez-me perceber as saudades que eu tinha de um bom policial nórdico! Tudo em O Legado está muitíssimo bem construído: desde as pistas que são deixadas logo desde o princípio para desvendar o assassino até às personagens.

Como já é costume nos policiais nórdicos, a parte psicológica da trama tem muita importância no desenrolar da ação (muitas vezes, até mesmo mais do que a parte policial) e este livro não é exceção. Ainda mais se considerarmos o facto de uma criança ser testemunha do brutal homicídio da mãe

No entanto, há algo que diferencia este livro da maioria dos policiais nórdicos a que estamos habituados: a violência. Ou melhor dizendo, a crueldade com que os crimes são cometidos. Porque não sei quanto a vocês, mas a verdade é que já li variadíssimos policiais e nunca me tinha deparado com um em que os crimes fosses cometidos desta forma tão insólita!

Também as personagens são muito bem construídas, com o mix entre a sua vida pessoal e a profissional muito bem interligado. Pelo que pude perceber, os dois responsáveis por esta investigação, Freyja e Huldar; serão também as personagens principais dos próximos dois livros, o que é excelente, pois mal posso esperar para ver como a sua relação se vai desenvolver!

Sem dúvida que este é o livro ideal para os fãs de policial nórdico, com um toque de horror, lerem neste verão!

Classificação: 5/5

Uma leitura com apoio da
Foto de Quetzal Editores.